sábado, 16 de julho de 2011

Criador de Serpentes venenosas, que afirma que nunca seria atacado, acabou morrendo apos ser mordido por uma delas .












Um famoso criador de cobra morreu após ser picado por uma de suas 24 cobras-rei.

O inglês Luke Yeomans, de 46 anos, teve um ataque cardíaco quando foi mordido enquanto realizava manutenção na gaiola de vidro da cobra. Ele foi encontrado desacordado por sua esposa e não teve chance de ser atendido.

Curiosamente, exatamente um ano antes da sua morte, ele havia escrito um artigo em seu site explicando como sobreviver a uma picada de cobra.


Entretanto, parece que ele não teve tempo de colocar os ensinamentos em prática. Uma fonte ligada à família disse que Yeomans morreu apenas seis minutos depois de ser mordido. Normalmente, o veneno leva até 30 minutos para matar um adulto.

A vítima começa a sentir tonturas, desmaia e depois de cinco a dez minutos fica com a face paralisada e tem sua capacidade de respiração afetada.

Vários vídeos de Yeomans podem ser encontrados no Youtube. Normalmente ele manipulava as serpentes com as mãos nuas e costumava tirar fotos beijando suas cobras.

Segundo o Daily Mail, um especialista em répteis que não quis ser identificado, afirmou que Yeomans teve uma atitude “arrogante”, dizendo: “Se você lida com serpentes com as mãos nuas, com o tempo elas aprenderão que não são uma ameaça. No meu entendimento ele tinha recebido uma cobra nova. Pode ser que esta cobra nova não tenha reconhecido sua abordagem e acabou mordendo“.

Parece que Yeomans realmente confiava muito nos animais. Numa entrevista à BBC poucos dias atrás, ele revelou sua confiança nas cobras e recordou que havia sido mordido.

Estas cobras-rei sabem que eu forneço-lhes comida e água fresca.

Depois de ser mordido uma vez, no caminho para o hospital eu liguei para a escola de medicina e falei com os especialistas em anti-veneno. Então, quando saí do carro perdi completamente minhas pernas; caí para fora do carro, mas felizmente havia duas enfermeiras me esperando com o anti-veneno e me tranquilizaram.

As pessoas dizem que sou louco, mas é melhor do que as pessoas dizerem que sou mau, e eu acho que tudo isso que eu faço é bom. Minha vida é para a conservação das cobras-rei. Nossa colônia de criação é uma rede de segurança no caso de a cobra-rei ser extinta“, finalizou.



Nenhum comentário:

Postar um comentário