quarta-feira, 20 de julho de 2011

O caçador de crocodilos - Steve Irwin




O ambientalista, herpetólogo e polêmico apresentador australiano de TV nascido em Essendon, Victoria, conhecido como um aventureiro por natureza, valente e cheio da vitalidade e da excitação próprias de uma criança grande. Filho
de um não menos maluco ambientalista, ele teve seu primeiro encontro importante com um crocodilo aos 6 anos, época em que seus pais também lhe deram de presente uma serpente pitón de mais de três metros de comprimento em seu aniversário, chamada Fred. Antes de completar dez anos, seu pai o havia ensinado a saltar sobre crocodilos e a capturar serpentes mortíferas sem machucá-las ou ser mordido. Foi o diretor e também produtor de TV John Stainton, quem decidiu que as aventuras do valente amigo na selva australiana deviam ficar registradas para a posteridade. Assim nasceu o famoso Caçador de crocodilos (1992), o primeiro de uma longa série de documentários de TV que cativaram mais de 200 milhões de telespectadores em mais de 120 países. Depois de 10 anos documentando para a TV a sua paixão por crocodilos, especialmente no canal Animal Planet, o mesmo diretor o levou às telas de cinema no filme misto de aventura e comédia, The Crocodile Hunter: Collision Course (2002), do qual também participaram como atores Terri Irwin, Magda Szubanski e David Wenham. Por ocasião de uma de suas demonstrações em seu zoológico foi criticado ao se aproximar de um crocodilo com um dos filhos ainda bebê nos braços. O bebê, de um mês, era filho Robert, e ficou a uma distância de cerca de um metro do crocodilo (2004). Em junho do mesmo ano, chegou a ser processado por um tribunal australiano, acusado de alterar a vida de animais como pingüins e baleias durante um documentário na Antártica, mas acabou absolvido. Fundou um zoológico que também abrigava sua casa e também criou uma fundação para a preservação da fauna selvagem e patrocinou um hospital para animais silvestres. Chegou a participar do filme Dr. Dolittle 2, com Eddie Murphy, sobre um veterinário que consegue falar com os animais. Morreu aos 44 anos, em Batt Reef, perto da ilha Low, nas proximidades de Port Douglas, Queensland, Australia, durante a realização de um documentário sobre animais marinhos. O apresentador teve o coração perfurado pelo aguilhão da cauda de uma arraia da espécie manta gigante, quando estava mergulhando e tentou montá-la. O aguilhão é um grande espinho serrilhado e pontudo, composto de um material ósseo. O apresentador era casado com Terri Irwin e tinha dois filhos menores: Bindi Sue e Robert Clarence.

Nenhum comentário:

Postar um comentário